quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Aqui não se bebem cocktails


Desconfio sempre de quem pede cocktails. Bebidas disfarçadas com o suminho. Bebidas de cores vibrantes de copos altos de fazer vista. Desconfio também sempre de miúdas que não percebem o poder de uma camisa branca. Ou de uma outra qualquer cor. Como se não percebessem que não existe melhor decote que aqueles botões conscientemente desabotoados. Que permite o vislumbre ocasional apenas e só pelo dançar do corpo. Não é um decote qualquer. Não é um decote que está ali sempre, agarrado pela roupa interior. É um decote que se mexe, que muda, que dança como corpo da mulher. Com o peito. Como continuo a desconfiar da primazia que se dá aos saltos altos. Como se a sensualidade só existisse em cima de centímetros que não existem. Como se os saltos fossem material obrigatório quando só o são nas aulas da dança do varão. Não percebem a estonteante diferença entre a confiança directa do álcool, como com calças justas, rasos e uma camisa e a criação artificial do cocktail de copo alto e tacão de centímetros comprados avulso.

5 comentários:

margas disse...

Eu cá desconfiava era se fosse um homem a pedir cocktails! Ainda assim não gosto de cocktails!

E disse...

Anda muitas coisa lixada por aí, hoje em dia. Anda muita gente trocada. Hei, mas quem somos nós para julgar quem quer que seja? Mas cocktails? Tom Hardy não bebe cocktails. Um homem a pedir um cosmopolitan?

The world is just fucked up!

Mary Jane disse...

Eu gosto de saltos altos, gosto muito de dançar, gosto de bebidas coloridas em copo alto.

Eu tiro os saltos altos e danço descalça quando me apetece. A dançar sinto-me igualmente bem com ou sem saltos altos, com camisa ou sem camisa. Eu passo bem sem uma bebida colorida em copo alto.

E disse...

mas tipos que preferem cocktails?!

Mary Jane disse...

Não têm vergonha de ser tipos que preferem cocktails ;)