sexta-feira, 5 de abril de 2013

Os benefícios de ser estupidamente humano



Um louco nunca diz que não é louco. Nunca percebi muito bem o alcance desta frase. Os loucos têm uma seriedade que admiro. E por vezes invejo. Falo dos loucos de ideias. Loucos de imaginação. Como eu gostava de ser como eles. E eu acho que Ezra é um deles. E lembrei-me da foto que Garance Doré lhe tirou em Cannes o ano passado. 

Com The Perks of Being a Wallflower terminou a sua triologia da "condição humana". O nome é meu. A ideia é minha. O que possivelmente pode estar completamente errada. Mas num espaço de dois anos 3 foram os filmes em que interpreta 3 estádios de um humano. 

Com Another Happy Day Ezra é um filho. De personalidade em construção. Sem defeitos de formação imutável. Com Lets Talk about Kevin é mau. E em The Perks é bom, inocente e feliz.

3 comentários:

start disse...

Eu acho que o Ezra tem cara de psicopata :$

E disse...

E um psicopata não é um loco? Afinal, não discordamos assim tanto ;)

start disse...

É precisamente isso... um louco!