terça-feira, 26 de agosto de 2014

Essa Coisa D`Amor

Sempre que acho que sei o que é o Amor, os anos mostram-me que não sei nada. Agora, tomei uma decisão. Assumi que não sei o que é. Vivo-o apenas, pronto. Temos esta relação em que ele existe, eu sei que sim, mas não sei o que é. Limito-me a desfrutar dele. O que significa desfrutar d`Ela.

Quando era mais puto acho que confundia amor com paixão. Ou uma certa espécie de tesão. Eram apenas paixonetas. Descobri com o tempo. Mesmo que naquela altura gritasse que er`Amor. Que sofria. E doia. E achava que se podia morrer disso. As canções, os filmes e alguns livros faziam sentido. Mas foram apenas os anos da adolescência. Tontos e hiperbolizados de sentimentos que o tempo mostrou serem quase inócuos. Mas todos sentidos. Na pele. No pensar. No querer. Eram simples e honestos. E eram um casulo d`Amor. E o que nasce, nasce para algo. Nunca sabemos no que se vai tornar. Um dia, talvez, vejamos o resultado. Até lá, vive-se. É isto. Apenas e só.



2 comentários:

inversiva disse...

estava a precisar de ler um texto assim. fiz questão de o ler repetidas vezes.

E disse...

És sempre demasiado simpática. Obrigado.