domingo, 7 de setembro de 2014

O Amor Eterno Tem Quantos Likes?

O Paulo no intervalo na terceira classe, atrás do pavilhão de ginástica, disse à Joana que gostava dela até ao infinito. O Paulo quando fez 12 anos ganhou um smartphone e descobriu que o infinito tinha números. O gostar da Joana tornou-se gostar das suas fotos. Dos seus posts. Das suas frases. Piadas. O gostar não se media mais em beijos escondidos atrás de um qualquer pavilhão mas em likes. 

Conheço 3 casais que se conheceram e apaixonaram pela internet. Like para aqui, like para acolá. Entre tantos anônimos com as melhores fotos de perfil que tínham no disco externo, aqueles likes eram especiais. E talvez estes três casos sejam a geração 3.0 da geração boom. O futuro está na virtualidade. E sortudos os que passam para a realidade. 

Likes. Gostos. Palavras que se vêm juntar ao adoro-te. Desejo-te. Quero-te. Amo-te. E estas palavras habitam em separadores de internet vizinhos de um qualquer separador onde há pornografia. Gajas nuas e tipos uber musculados. Os afectos tornados bytes transmitidos via ligações rápidas de fibra óptica. 


2 comentários:

A Maleta disse...

Amor eterno... Que desafio gigante com ou sem likes pelo meio! :)

E disse...

Ou impossibilidade, ou, ainda, a demasiada do gral, porque eterno é quase impossível. Mas vale sempre correr atras