quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Prato vegetariano a que chamei





Açorda de vegetais servida no pão alentejano com batatinha assada. Alho francês, miolo de pão, cenoura, pimento, courgete, mostarda, queijo, sal, pimenta. Depois de o Master Chefe Austrália ter uma concorrente vegetariana que passou nas duas primeiras audições o mundo é o limite. Cozinho com uma garrafa de vinho tinto aberta. "E depois consegues recordas como cozinhaste?", pergunta-me. Claro, respondo sempre. or vezes minto. O Gato fica deitado no tapete a olhar para mim. Ligo o iPad para ouvir música. Por vezes oiço Podcasts. Não gosto é do silêncio. No fim é como a santíssima trindade: música, aroma do vinho, aroma da comida. Ser vegetariano não é fácil. Piadas à parte, ou quando apontam todas as vezes que cedo à carne. Mas o mais difícil é inventar o e como cozinhar. O princípio é o mesmo que escrever: Uma frase, uma palavra, uma história, uma foto, um artigo. Invento a partir daí. tento recriar a realidade. Simples. Adoro a simplicidade.   





6 comentários:

inversiva disse...

vou tão roubar esta receita e dá-la ao bf, acho que vai adorar (e pode ser que ele cozinhe esse prato para mim eheh)

E disse...

Maybe he will, maybe he will ;) e esta é bem fácil de fazer

Mam'Zelle Moustache disse...

E não é que até parece bem bom... ;)

E disse...

Não parece é ;)

(e não, não acho que não merecesses aqueles dias em Paris ;))

Mam'Zelle Moustache disse...

Acredito, acredito pois... :)

(Ah bom! Estava a ver que tinha de me zangar contigo... ;p)

ann.dorinha disse...

Não é uma açorda, mas é um pão muito bom para servir de petisco:
http://www.tapasnalingua.com/2012/12/pao-aos-retalhos-recheado-com-queijo-e.html#.UMEkv-TckmE