quarta-feira, 3 de abril de 2013

Foi no longiquo ano de 2003





Depois de entrar em casa e sentar-me no sofá e acender a televisão. Gesto amorfo e despido de vontade próprio. A vegetação humana no seu melhor. Estava a dar um filme que só no final soube o título. Tinha uma piscina e uma mulher mais velha e outra mais nova. A mais nova era de uma rebaldaria constante. Incomodava a mais velha. A primeira coisa que pensei – e posso estar a inventar porque não me lembro com exactidão o que lembrei em 2007 – foi que o filme tinha a minha atenção e teria de pensar. A mulher mais nova chamava-se Julie. Tinha sexo descomprometido com vários homens. A mais velha tinha uma qualquer estranha fixação em observar a mais nova. Uma fixação que não era sexual. Apenas em observar o que era diferente de si. Bem, bem há uma morte. E no fim há um livro. E o filme chamava-se Swimming Pool. Os diálogos eram em inglês e em Francês. 

O que estranho é que o filme passa-se no sul de França. Mas na minha cabeça podia ser em Sintra. Não sei porquê Sintra. Sintra é onde pode acontecer coisas estranhas e mistérios dignos de Livro em Portugal. Como o Mistério da Estrada de Sintra. Hoje tenho o DVD. Não tenho muitos DVD`s. Tenho mais livros que DVD`s. O que não é anormal. Até tenho mais ténis que DVD`s. O que quer dizer que ou tenho muito poucos DVD`s ou muitos ténis. Não vou ajuizar.

4 comentários:

nAnonima disse...

Mistério da Estrada de Sintra adaptado ao cinema, ADOREI!!! memorizei até algumas falas :))))))) o Ivo, muito bom!

E disse...

Mas nao concordas, Sintra é o único local para grandes mistérios em portugal

nAnonima disse...

:))) não sei se será o único, mas que é top 3, sem duvida :)

E disse...

Não sei quais serão os outros dois...